Eu COM resultado parte 3

Padrão

Aqui vai um post para falar de quase uma semana inteira…

Acho que foi quarta-feira que minha ansiedade começou a piorar e isso me deixou (e ainda me deixa) muito instável. Eu acabei abandonando o desafio de não-reclamar e recomecei ele hoje. Me saí relativamente bem hoje. Falei pouco, mas também fiquei presa na chuva e perdi a acupuntura (de novo!) e não reclamei nem dentro da minha cabeça.

Minha ansiedade me deixa tensa, agoniada, com a sensação de que eu tenho que “sair daqui”, sendo o “daqui”, aparentemente, meu corpo. Sair da sala ou de casa ajuda um pouco, e eu estou pensando em fazer isso mais (o único problema é que atrapalha meus afazeres que são, em sua maioria, na frente de um computador, mas também estou trabalhando nisso).

Todos os dias fiz uma sessão de alongamento e meditação como o meu tempo para mim. A meditação, infelizmente, é um martírio. Parece que várias dores do meu corpo resolvem aparecer (ou eu tomo consciência delas) e fica muito difícil transcende-las. Eu tento melhora-las, mas perdi o sono alguns dias por causa disso (porque as dores de tensão não passam tão rápido assim).

Minha solução para isso é me alongar mais durante o dia e, continuar olhando pra minha postura (que está melhorando!)

Essa semana também tentei pensar no que eu quero fazer da minha vida, que estilo de vida eu quero. Primeiro vêm muitas ideias, depois desespero (SOCORRO, não tenho a MÍNIMA IDEIA do que eu quero fazer) e muitos obstáculos aparecem na minha cabeça. O que não é o foco do exercício, então, depois de colocar pra fora com choro, eu volto a pensar à respeito das coisas.

Eu queria fazer design, ou ajudar as pessoas a abrirem à consciência e se melhorarem através de terapia e/ou escrita (mas eu gostaria de algo mais abrangente). Ou os dois…. Por enquanto eu estou nessa, mas estou me abrindo a outras opções porque também não estou conseguindo sentar na frente do computador e me comprometer com estudar design. Aí eu penso, será que design vai me trazer o flow?

Então eu resolvi parar de pensar e fui fazer minha “coisa diferente” da semana. Fui cozinhar.

Foi ótimo, para minha surpresa. Somente uma das receitas não deu certo e eu já dei uma adaptada nela (vou testar assar as almondegas de berinjela ao invés de fritar e colocar mais tempero e mais pão para ficar mais durinha). O tomate recheado com creme de ricota e espinafre ficou ótimo e o arroz integral com verduras (tomate, cenoura e brócolis) ficou tão bom que eu chamei minha irmã e uma amiga para vir comer (eu fiz arroz para um batalhão também. Aparentemente três xícaras de arroz é muita coisa :p)

Quero cozinhar mais. Estou querendo fazer alguns petiscos (que irão incluir o tomate recheado – mas dessa vez assado e a almondega de berinjela) e chamar algumas cobaias para comer. Quem sabe esse não é meu novo hobbie? (eu preciso de um hobbie que não envolva um computador o tempo inteiro).

Enfim, o balanço da semana, mesmo com a crise de ansiedade, foi positivo. Cozinhar me deixou ansiosa só no começo, mas depois me acalmou. Eu descobri que sou capaz de algo novo, e, se essa “cutucação interna” que eu ando fazendo me deixou ansiosa, deve ser porque eu “acordei” alguma coisa lá dentro.

É assim que eu estou encarando as coisas. Essa semana ainda não sei o que farei de novo. Pensei em me jogar em alguma aula gratuita de demonstração de alguma academia. Mas, seria algo diferente, como artes marciais, ou sei lá, slackline… Ainda não sei.

Até a próxima!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s