Arquivo mensal: dezembro 2005

Padrão

Prezado Cliente,

Comunicamos que até esta data nosso sistema não registrou o pagamento de sua fatura referente ao Serviço Móvel Pessoal prestado pela VIVO. Informamos que o pagamento dessas (s) fatura(s) ainda pode ser efetuado em qualquer agência bancária, casas lotéricas, ou demais agentes credenciados. Os encargos referentes ao atraso do pagamento (multa de 2% e juros de 1% ao mês) serão cobrados na próxima fatura.

Caso necessário, dispomos de opções de pagamento facilitando sua regularização. Entre em contato conosco pela nossa Central de Relacionamento com o Cliente e aproveite para atualizar seu endereço na VIVO.

Ao regularizar seu débito, você usufruirá de toda a comodidade que a VIVO oferece, evitando a suspensão total de serviços e futura inclusão de seus dados na Instituição de Cobrança Tercerizada que a VIVO dispõe para ajudar seus clientes a regularizar sua situação.

A Instituição de Cobrança Tercerizada associada à VIVO oferece a oportunidade de, depois de quatro meses de atraso nas contas e/ou no caso do débito ser maior que quinhentos reais, ajudar nossos clientes a encontrar soluções para o pagamento de suas faturas causando maior comodidade aos nossos clientes.

A Instituição de Cobrança Tercerizada associada à VIVO oferece serviços de tortura para que o cliente possa pensar melhor em como pagar suas faturas, ou lembrar onde investiu algum dinheiro para assegurar despesas futuras. Outro serviço prestado por essa instituição é o de extração de alguns órgãos não tão vitais que podem ser vendidos no mercado negro e assegurar o pagamento das dívidas e, quem sabe, de algumas cobranças futuras. Somos especializados em extração de rins e pâncreas.

Caso, você, prezado cliente, por um algum motivo esteja fora da cidade, do estado e do país quando da visita de nossa Instituição de Cobrança Tercerizada, não se preocupe. É uma instituição formada por ninjas sanguinários com uma rede internacional extensa, que poderá localizá-lo para informar que os próprios funcionários deram conta de suas despesas invandindo sua casa e vendendo todos os seus bens. Se você não possuir bens suficientes, alguns membros da sua família podem ser alugados como escravos de países obscuros da �sia até quitada a sua fatura.

A VIVO está sempre disposta a facilitar a vida de nossos clientes. Sugerimos que, para os vencimentos futuros, utilize o débito automático, é prático e seguro.

Importante: Caso já tenha providenciado o pagamento, solicitamos desconsiderar este aviso e pedimos a gentileza de contatar a nossa Central de Relacionamentos com o Cliente pelo telefone *8486, para a regularização da pendência

VIVO

Foi muito bom conhecer todos vocês… Adeus… Espero que eles não sequestrem meus amigos para se tornarem escravos…

Anúncios

Padrão

Malícia

Hoje eu tive um dia divertido na chuva. Passei no cartório, fui na imobiliária e ainda passei no Pátio Brasil nessa época deliciosa do ano. Chuva e chuva. Peguei QUATRO ônibus!! Não um, nem dois, nem três, mas quatro! Uau!

Mas, não é disso que eu quero falar agora. Passei no Pátio Brasil porque me bateu um desejo imenso de comer o lanche mais perfeito do mundo lá, no lugar mais legal do planeta. Passei um bom tempo usando minha matemática pior que básica analisando se eu teria dinheiro pra isso e cheguei, feliz, à conclusão que sim.

O shopping estava um inferno. Pessoas e mais pessoas. Parecia um abrigo nuclear segundos antes da tragédia. E eram as pessoas mais feias do Universo. Nunca vi concentração de pessoas feias maior. Acho que todas as pessoas bonitas ficam desgostosas por se misturar àquele bando de monstros e preferem ficar em casa se olhando no espelho.

Mas, eu nem me importei. Tava descabelada, tinha andado um tanto bom, corrido pra pegar a imobiliária aberta, pisado em muitas poças de água porque era isso ou ser atropelada. E tava achando tudo divertido. Multidões, e eu suprema. O tal do floral Rescue, que foi tomado de um gole só antes de sair, ajudou bastante. Eu era uma mestre zen na muvuca.

Aí eu vou na Siciliano, onde as pessoas são menos feias, ao contrário da C&A, onde as pessoas são muito mais feias. Ainda mais se você vai até o crediário. E não falo só das pobres. Tinha gente bem vestida e peruíssima feia de doer. Ainda usa rosa, sapato bico fino e um cabelo loiro intragável pra ajudar.

Lá na Siciliano eu babo nos livros pensando na minha futura biblioteca, em como já planejei ela direitinho nas minhas noites de insônia, comprarei esse, comprarei aquele e aquele outro. E então eu vejo o exemplo de uma oportunidade de ouro que eu ando perdendo.

Os livros ridículos e sem propósito que pegam carona nos sucessos do cinema. Digo do cinema porque a maioria é coisa de americano e a média americana parece que só lê livros autorizados por Hollywood, o Vaticano deles. E no Brasil tá quase ficando parecido. O bambambam do momento, além do básico do básico Harry Potter, é As crônicas de Nárnia. Nárnia foi relançado alguns meses antes do lançamento do filme, uma espécie de preparativo. Compre livros com capas com imagens do filme, ou algo mais bonito. Aconteceu isso com o Senhor dos Anéis. Minhas cópias com aquelas capas horrorosas de mil novecentos e noventa e x não existem mais. Agora a coisa é delux.

Tá, isso é normal. No problem at all. O problema é o que eu vi hoje: O Guia de Nárnia.

A primeira coisa que me veio à mente foi um guia de viagens para Nárnia. E eu preferi ficar com a idéia besta de pontos turísticos e históricos de Nárnia onde você poderia visitar por um preço bem camarada. Mas, eu aposto que o livro não é tão ridículo e engraçado quanto minha imaginação gostaria. Deve ser mais alguma coisa como Entendendo Harry Potter, que minha imaginação sempre quis que fosse uma análise freudiana do Harry, principalmente no quinto livro quando ele entra na adolescência insuportável. Infelizmente, é algo explicando pra você de onde vêm os magos, as varinhas, o que deve ter inspirado Rowling a criar Hogwarts e um capítulo com dois parágrafos sobre dragões. Coisas que você aprende entrando na Mugglenet. Ou em qualquer outro site. Se tiver com preguiça de ler em site, pergunta pra mim que eu sei.

Aí eu pensei: Por que eu nunca pensei nisso antes? Eu li As Crônicas de Nárnia em uma semana lá em Natal. Ano passado. Tenho um livro lindo com as sete histórias. Recebi pelo correio, uma experiência deliciosa. Eu sei o que é um Leão, sei o que é uma feiticeira e acho que sei o que é um guarda roupa embora minha mãe possa negar isso em entrevistas futuras. Posso contar também todas as teorias que eu tenho sobre C. S Lewis, e fazer um paralelo básico sobre a tão comentada amizade de Frodo e Samwise e a amizade de Lewis e Tolkien. Podia muito bem fazer um guia de Nárnia e rachar de ganhar dinheiro com coisas que você pode ler em qualquer site xulé sobre o assunto. Xulé com x sim, xulé com força.

Eu deveria parar de ter escrúpulos e me preparar para escrever um Guia de Eragon, já que vão fazer um filme desse livro também. Aposto que eu escrevo quatro parágrafos sobre dragões em quatro minutos. Um para cada ônibus que eu peguei hoje.

Não estou rica porque não tenho essas idéias de vender livro às custas da criação alheia. E também porque não ponho minhas idéias geniais em prática. O Guia de Viagens de Nárnia e a Análise Freudiana de Harry Potter iam me render um bom dinheiro, e algumas risadas. Bem, já me rendem risadas…

Chocolate, Queijo e Café

Casa do Pão de Queijo, dentro da Siciliano. Quatro pães de queijo recheados de chocolate e um expresso freddo. Junta os meus vícios alimentícios básicos (já fui cafeinômaca -tenho a mínima idéia se essa palavra existe, mas sou afeita a neologismos – evito fazer café em casa que é pra não voltar a virar um vício) e livros!

Essa é a receita básica para fazer uma Luana em uma fase não muito boa em que os sentimentos estão misturados e dançando com cuecas na cabeça ao redor de uma piscina cujas águas eles pintaram de roxo, e a sensibilidade está à flor da pele ficar totalmente zen num shopping lotado perto do Natal. Ah, e quase meio vidro de Rescue…

Quem se importa com multidões quando se tem livros ?? =9~~

Sancho Pança

Nome do meu fiel e não muito efetivo escudeiro, meu guarda chuva novo que ganhei num amigo secreto para o qual não levei presente. O tecido se transforma em permeável quando a chuva fica um pouco mais forte e ele tem goteiras.

Eficiente? Não. Mas, leal… Deve ter custado menos de cinco conto… Mas eu o amo assim mesmo…